Claudemir conhecido como paraiba é baleado na porta de sua residência em Cristais-MG

Um homem de 50 anos foi vítima de tentativa de homicídio em Cristais (MG) por volta das 15h30, de quarta-feira (10). Claudemir Bales, morador do bairro Serra, estava chegando em sua residência quando dois rapazes encapuzados chegaram em uma moto, o chamaram e ao virar para atender, foi baleado. Os tiros ficaram alojados nas costas. O encaminharam para o hospital cristalense (Santo Antônio), mas como o caso era grave, então o transferiram para Campo Belo (MG). O submeteram à cirurgia. Retiraram os projéteis. Os homens acertaram vários órgãos da vítima. Na hora fatos, um dos tiros quase acertaram um servente de pedreiro que trabalhava numa construção ao lado da casa.
Como consequência da tentativa de homicídio, além de vários órgãos atingidos, a vítima perdeu o ruim direito, teve hemorragia e está no CTI (Centro de Tratamento Intensivo da Santa Casa) em estado grave. De acordo com o boletim médico passado à família, as próximas 48 anos são primordiais para a recuperação de Claudemir.
A família está indignada e reclama de descaso na questão da segurança pública. Eles confirmam que Bales é usuário de drogas, mas, para eles, não justifica tamanha violência. "Minha mãe tem 60 anos, é hipertensa, a pressão arterial está oscilando e estamos apavorados. A PM foi ao hospital em Cristais, mas não registrou o BO na hora. Sequer pegaram os dados da minha mãe," citou Andreia Batista, enteada da vítima que mora em Campo Belo.
Ela também contou que na transferência tiveram conflito. "A polícia não quis escoltar a ambulância e a médica ficou temerosa. A sorte é que um médico corajoso, aceitou o caso e vieram para Campo Belo", detalhou.
Andreia não omitiu que Claudemir (que é usuário de droga) foi preso por desacato à autoridade na manhã de quarta-feira (antes do atentado). Ele desacatou os policiais durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em sua residência. Houve uma denúncia de que ele teria uma arma em casa, mas não encontraram nada, segundo Andreia. Ela pagou uma fiança de R$ 1 mil e ele foi liberado. "Se ele tem problema com a justiça, existe leis para fazer a cobrança. Não se pode fazer justiça com a própria mão. Estamos preocupados, pois meu filho mora com minha mãe e meus irmãos. Todos são trabalhadores e quem irá garantir a segurança deles?", indagou.
Segundo a Policia Militar de Cristais, registraram o Boletim de Ocorrência sim. Não vieram a Campo Belo, pois estavam buscando os autores dos disparos. A PM ainda confirmou que existe uma rixa entre a vítima e outra pessoa na cidade, provavelmente, uma briga anterior tenha motivado o crime. Os suspeitos ainda não foram presos.
Compartilhar on Google Plus

About Pr joão Monteiro


sou Bispo da igreja batista ebenezer!!!!!  em universidade:

Teologia casado com Rosangela Monteiro treis filhos 

lindos  estor na  obra Missionaria


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado Pela Sua Visita

12/06/2015

Claudemir conhecido como paraiba é baleado na porta de sua residência em Cristais-MG

Um homem de 50 anos foi vítima de tentativa de homicídio em Cristais (MG) por volta das 15h30, de quarta-feira (10). Claudemir Bales, morador do bairro Serra, estava chegando em sua residência quando dois rapazes encapuzados chegaram em uma moto, o chamaram e ao virar para atender, foi baleado. Os tiros ficaram alojados nas costas. O encaminharam para o hospital cristalense (Santo Antônio), mas como o caso era grave, então o transferiram para Campo Belo (MG). O submeteram à cirurgia. Retiraram os projéteis. Os homens acertaram vários órgãos da vítima. Na hora fatos, um dos tiros quase acertaram um servente de pedreiro que trabalhava numa construção ao lado da casa.
Como consequência da tentativa de homicídio, além de vários órgãos atingidos, a vítima perdeu o ruim direito, teve hemorragia e está no CTI (Centro de Tratamento Intensivo da Santa Casa) em estado grave. De acordo com o boletim médico passado à família, as próximas 48 anos são primordiais para a recuperação de Claudemir.
A família está indignada e reclama de descaso na questão da segurança pública. Eles confirmam que Bales é usuário de drogas, mas, para eles, não justifica tamanha violência. "Minha mãe tem 60 anos, é hipertensa, a pressão arterial está oscilando e estamos apavorados. A PM foi ao hospital em Cristais, mas não registrou o BO na hora. Sequer pegaram os dados da minha mãe," citou Andreia Batista, enteada da vítima que mora em Campo Belo.
Ela também contou que na transferência tiveram conflito. "A polícia não quis escoltar a ambulância e a médica ficou temerosa. A sorte é que um médico corajoso, aceitou o caso e vieram para Campo Belo", detalhou.
Andreia não omitiu que Claudemir (que é usuário de droga) foi preso por desacato à autoridade na manhã de quarta-feira (antes do atentado). Ele desacatou os policiais durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão em sua residência. Houve uma denúncia de que ele teria uma arma em casa, mas não encontraram nada, segundo Andreia. Ela pagou uma fiança de R$ 1 mil e ele foi liberado. "Se ele tem problema com a justiça, existe leis para fazer a cobrança. Não se pode fazer justiça com a própria mão. Estamos preocupados, pois meu filho mora com minha mãe e meus irmãos. Todos são trabalhadores e quem irá garantir a segurança deles?", indagou.
Segundo a Policia Militar de Cristais, registraram o Boletim de Ocorrência sim. Não vieram a Campo Belo, pois estavam buscando os autores dos disparos. A PM ainda confirmou que existe uma rixa entre a vítima e outra pessoa na cidade, provavelmente, uma briga anterior tenha motivado o crime. Os suspeitos ainda não foram presos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário